Compras de materiais de expediente serão realizadas em loja virtual customizada para o Governo Federal

Já está disponível edital de licitação para empresas interessadas em prestar serviços continuados de outsourcing de almoxarifado virtual – processo de contratação centralizada de suprimentos de materiais de expediente e de informática. A licitação visa atender às unidades da Administração Pública Federal direta localizadas no Distrito Federal. O pregão eletrônico será realizado nesta sexta-feira, dia 15 de junho.

Com a medida, os órgãos públicos deixarão de realizar processos licitatórios próprios para adquirir itens de material de escritório. A partir da implementação do novo modelo, os suprimentos serão fornecidos de acordo com as necessidades e sob demanda (just-in-time). A tendência, no médio e longo prazo, é de que os níveis de estoque sejam significativamente reduzidos, podendo ser zerados, assim como eventuais perdas por dimensionamento ou armazenamento inadequados.

Segundo dados do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o novo modelo tem uma economia projetada de R$ 5,8 milhões, fazendo com que a despesa saia de R$18,9 milhões ao ano para R$ 13,1 milhões ao ano. Além disso, o governo poderá realocar em outras funções os servidores hoje encarregados dos almoxarifados e liberar 6.700 metros quadros de espaço físico, alguns deles alugados.

“A iniciativa está alinhada às mais modernas práticas de gestão logística de suprimentos, com utilização de sistema web que dará suporte a toda a cadeia de fornecimento”, ressalta o secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), Antonio Paulo Vogel. Iniciativa semelhante foi realizada, com sucesso e de forma pioneira, pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Na implantação dos serviços será utilizado o conceito de Centro de Serviços Compartilhados, já adotado desde março de 2017 com o TáxiGov, em que uma única unidade da Administração gerencia os serviços, possibilitando redução dos custos de gestão, monitoramento e operação, e permitindo ainda que os órgãos possam se ocupar de suas atividades finalísticas.

FUNCIONAMENTO

Serão definidos períodos para realização de pedidos, evitando-se entregas diárias na mesma instituição, primando pelo planejamento e equilíbrio da operação logística. Isso será concretizado com o uso de tecnologia da informação, por meio de plataforma customizada que funcionará como uma loja virtual específica para o Governo Federal. As funcionalidades dessa ferramenta irão possibilitar o gerenciamento, o monitoramento, o acompanhamento e o controle dos pedidos.

O fornecedor contratado prestará os serviços associados ao processo logístico de fornecimento de suprimentos de escritório, tais como armazenamento, separação e distribuição nas instituições. Com isso, a proposta é fomentar o planejamento mensal dos órgãos e reduzir custos administrativos. Outros ganhos serão o estabelecimento de valores mínimos de solicitação – regras de limite de valor ou tipo de produto –, a padronização de itens e a definição de parâmetros de controle de qualidade.